Maira

Ciclo Qual é o seu Direito – Direito à Não Discriminação: Travestilidade e Transexualidade, com Maíra Coraci Diniz

Data / Hora
07/10/2015
20:00 - 22:00


O segundo encontro do Ciclo Qual é o seu Direito?, abordará o tema Direito à Não Discriminação: Travestilidade e Transexualidade.

​Como dito anteriormente, ​os encontros serão mensais (setembro a ​nove​mbro) e os convidados​​ autores dos livros da ​C​oleção ​Para Entender Direito ​(28 títulos), que foi desenvolvida para quem se interessa por justiça, liberdade e cidadania (http://paraentenderdireito.com.br/).

Tanto a Coordenação da Coleção Para Entender Direito, quanto a Curadoria do Ciclo Qual é o seu Direito​?​ são de Marcio Sotelo Felippe e Marcelo Semer.

​Para debater o tema, convidamos a Defensora Pública do Estado de São Paulo, ​Maíra Coraci Diniz​, autora do livro Direito à Não Discriminação: Travestilidade e Transexualidade.

Maíra é ​graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005), pós-graduada em Direitos Humanos pela Escola da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo (2010), defensora pública do estado de São Paulo desde 2007, foi coordenadora do Núcleo de Combate a Discriminação, Racismo e Preconceito da Defensoria Pública do Estado de São Paulo no período de 2008/2012 e atua na vara do Júri e das Execuções Criminais da Comarca de Osasco/ SP.

Ciclo Qual é o seu Direito?
Tema: Direito à Não Discriminação: Travestilidade e Transexualidade
Convidada: Maíra Coraci Diniz
Data: 07 de outubro, quarta feira
Horário: 20h às 22h
Local: São Paulo – Alto de Pinheiros (o endereço completo do espaço será enviado após inscrição aprovada!)

Inscrições: via site (www.quintalamendola.com.br) ou email (quintalamendola@gmail.com). As vagas são limitadas!!!

Contribuição: os eventos do Quintal Amendola são GRATUITOS – a CONTRIBUIÇÃO É VOLUNTÁRIA (sugestão de valor: R$ 30,00)!

Sobre a obra Direito à Não Discriminação: Travestilidade e Transexualidade: O diferente sempre foi motivo de muita controvérsia. Numa sociedade fundada em valores patriarcais religiosos e heterossexuais, falar sobre gênero e as concepções do que é ser homem ou mulher traz muita controvérsia. Este trabalho não pretende se embrenhar em todas as questões que envolvem a identidade de gênero, pois são muitas. Aqui, propositalmente, foi escolhido o problema da identificação civil das pessoas transexuais e travestis, isso porque é no nome que se identifica o ser humano, que se personifica a cidadã ou o cidadão, que se reconhece a pessoa dentre tantas outras. A identidade civil é a nossa roupa social, e as pessoas transexuais e travestis.

Bem vindos/as!!

Reservas

O Quintal Amendola é localizado em São Paulo, no bairro Alto de Pinheiros. Para receber o endereço completo, é necessário fazer sua reserva em uma ou mais atividades.

As reservas estão fechados para este evento.

Comments are closed.

Design por Thomas Mourão